Fugaz

Tão fugaz é o momento, qualquer um,
Que dura menos do que o olhar queria,
E sequer nos realiza a fantasia
De se fazer eterno em tempo algum...

Se esparramadas folhas verdes num
Galho brilham, sua cor será sombria
Na queda que por si já sentencia
Cair num incerto lugar... Nalgum...

Há momentos que duram pouco mais,
Para fazer do ramo um galho forte,
Para mostrar que o sempre foi jamais...

Que eu herde de uma árvore a sorte
De criar minhas raízes em chão de paz,
De um fino caule a tronco até à morte!

Cartas de alforria
Escritos de Regina Coeli

::::::::::::::::::::::::::::::::

Fugaz

Herdaste da frondosa árvore,
a força de criar suas raízes em solo fértil
de paz, de amor, de perseverança, de luta
que trarão sempre a vitória, pois do fino caule,
te transformaste, em tronco forte,
ereto e firme até à morte!

Do ramo, te tornaste galho forte,
para que nele se aninhem
sem medo de cair, aqueles que de ti
precisam sustentação.

Das estações, enfrentas, com galhardia
o Outono, que as folhas esparrama pelo chão...
o Inverno, que gela os galhos nas noites frias.
Mas, com a energia dos que sabem perseverar
Refloresces em folhas e flores brilhantes e lindas
na chegada da Primavera, para continuar a cuidar,
pois no Verão, és o refrigério dos que procuram tua sombra
para abrigar o corpo cansado da labuta do sol a sol....

Fugaz é o momento...qualquer um...
Pode durar apenas um olhar
Mas, perpetua a fantasia
No sonho que se faz eterno...


Thais S Francisco
" beija-flor"
acarinhando o bondoso coração
da querida Poeta: Regina Coeli

 

::: Menu ::: Voltar ::: Recomende esta Página :::

 

Direitos Autorais reservados à autora
Respeite os autores e suas obras, matenha a autoria.

 

Criação de Gráficos e Páginas:
Webmaster e Designer:Crys